28 de abril de 2011

As últimas palavras de Albert Einstein



Einstein morreu em 1955. Estava no Hospital de Princeton para tratamento de velhos problemas. Pouco depois da meia noite do dia 18 de abril, a enfermeira Alberta Rozsel estava de pé ao lado do seu leito, vendo-o respirar com grande dificuldade, enquanto dormia. Correu à porta para chamar um médico quando, de repente, ela ouviu a voz de um paciente murmurando algumas palavras em alemão, e correu para o lado da cama. Era tarde de mais. O maior cientista do mundo, o homem que conhecia coisas além da compreensão da maioria das pessoas, havia morrido.

Durante a vida de Einstein, tudo o que ele disse foi reverenciado e considerado de valor por todo o mundo, em toda a parte. Ele falara, agora, pela última vez, mas a senhora Rozsel não compreendia o alemão. Quais foram suas últimas palavras? Ninguém jamais saberá.

Trecho retirado do 
Livro “Einstein por ele mesmo”
Editora Martin Claret

Estrelas de nêutron e Joy Division

Em 1979 a banda inglesa de pós-punk, Joy Division, lança seu álbum de estreia, o Unknown Pleasures. O álbum foi gravado em abril de 1...