31 de agosto de 2011

Filme "Hubble 3D"


Desenvolvido com o apoio da NASA, agência espacial norte-americana, o filme “Hubble 3D”, mostra de perto uma viagem do recém-aposentado ônibus espacial Atlantis, ocorrida em 2009 para a atualização e manutenção do telescópio espacial Hubble. As imagens no espaço foram feitas pelos próprios tripulantes da nave, em pleno trabalho.

Da mesma equipe responsável pelo filme IMAX Estação Espacial 3D, Hubble 3D mostra a saga de maior sucesso no espaço desde o pouso na Lua. O filme nos leva a galáxias distantes causando impacto profundo na maneira como vemos o universo e a nós mesmos.



No Brasil, o filme estreou dia 28/08/2011, com Sessões no Espaço Unibanco.
RUA TURIASSU, 2100 - São Paulo - SP
‎Horários: 13:00‎ ‎14:30‎ ‎16:00‎ ‎17:30‎ ‎19:00‎ ‎20:30‎ ‎22:00
Duração: ‎43minutos‎‎ - Livre‎‎ - Ficção‎‎ - Dublado‎

28 de agosto de 2011

Planeta de Diamante

Ilustração
Astrônomos localizaram um planeta exótico, a uma distância de 4.000 anos-luz da Terra, o planeta gira em torno de uma pequena estrela nos confins da nossa galáxia, essa pequena estrela  provavelmente é remanescente de uma estrela que já foi gigantesca, mas que perdeu suas camadas externas para a estrela que orbita.
Segundo relato de Bailes e seus colegas da revista Science, as medições sugerem que o planeta, com um "ano" de 130 minutos, tem uma massa ligeiramente superior à de Júpiter, mas é 20 vezes mais denso.
O novo planeta é bem mais denso do que qualquer outro já visto, e consiste praticamente só de carbono. Por ser tão denso, os cientistas calculam que o carbono deve ser cristalino, ou seja, uma grande parte dele poderia ser mesmo de diamante, e também deve conter oxigênio, que pode ser mais abundante na superfície, tornando-se mais raro na direção do centro, onde há mais carbono. 
Alguns astrofísicos não gostam de dizer que essa camada seja de diamante, eles preferem dizer que é apenas uma camada fina de carbono cristalino.

17 de agosto de 2011

Um ponto de exclamação no espaço

A NASA divulgou uma foto de duas galáxias que, juntas, parecem formar um ponto de exclamação. Daqui a milhões de anos, essas duas espirais se fundirão.
Na parte de cima da foto está a galáxia VV 340 Norte e o 'ponto' da exclamação cósmica, na parte de baixo da figura, é a galáxia VV 340 Sul.
As galáxias estão em um estágio inicial de interação, e foram fotografadas pelo telescópio espacial de raio X Chandra, junto com dados óticos obtidos pelo telescópio Hubble.
A nossa galáxia Via Láctea também se colidirá com a galáxia Andrômeda, mas isso ainda vai demorar alguns bilhões de anos.

Uma galáxia é um aglomerado de gás, poeira e centenas de bilhões de estrelas que se mantêm unidas através da força gravitacional. Essas estrelas não ficam amontoadas, pelo contrário, ficam afastadas entre si, em média 3 ou 4 anos-luz.
Em um encontro de galáxias, é muito difícil que as estrelas das duas galáxias se choquem. É que a distância que as separa é muito grande em relação a seus tamanhos, de modo que uma galáxia inteira pode passar por dentro de outra sem que haja um único choque.

Estrelas de nêutron e Joy Division

Em 1979 a banda inglesa de pós-punk, Joy Division, lança seu álbum de estreia, o Unknown Pleasures. O álbum foi gravado em abril de 1...